Sunday

Tavira


No centro de Tavira, o rio Asseca é um espelho de luz e tranquilidade. 0 jardim na Praça da República, semeado junto às, serenas àguas, acolhe gentes de todas as cores e nacionalidades às quais a cidade anseia mostrar as suas qualidades. Ao cimo da Rua da Galeria, revela-se a Igreja da Misericórdia, um acolhedor templo de paredes interiores com azulejos do século XVIII. A capela-mor eleva-se sobre uma pequena escadaria e abriga um lindíssimo retábulo de talha dourada que, aliado a anjos do baldaquino, fazem deste um esplêmdido santuário renescentista. Continuando a subir as típicas ruas alcançam-se as muralhas do castelo, terna e pacífica morada da igreja de Santa Maria. Do parque, resguardado pela cerca, chegam doces aromas a flores viçosas e dele avista-se a Tavira espraiada no branco do casario onde, aqui e além, surgem as torres de igrejas a testemunhar a religiosidade de quem, ontem como hoje, diariamente desafia o mar.
Para enriquecer as imagens do Algarve puro e genuíno é imperativa uma ida à praia de Santa Luzia. A dois quilómetros de Tavira, o cenário natural é , simplesmente, fantástico. Na Ria Formosa, barquitos pintados de cores garridas ondulam sob as águas, que o sol torna cor de prata. No passeio, potes de barro fazem adivinhar a pesca do polvo e ao longe recorta-se a ilha de Tavira num mar de refrescante bonança. Demore-se por esta aldeia de pescadores, goze a imensa planície fluvial e talvez o seu olhar se cruze com um flamingo ou com a triste graça que treme de frio quando chega a orvalhada da noite.

Solomon`s photo

Descobrir o Algarve CM

2 comments:

Um café said...

Com certeza que está mal informado: o rio que passa "no centro de Tavira" não se chama Asseca, mas sim "Gilão" e até há quem diga que até à Ponte Romana ou até à Ponte Férrea chama-se Séqua e daí em frente Gilão (os da terra também não te^m uma explicação para tal facto, muito menos sobre a partird e que ponte começa o 2º nome do rio). Uma cois é certa: Tavira é um destino apetecível.

mcorreia said...

pronto já tá dito: a ribeira da "asseca" é para lá da ponte romana